Busque todos os artigos de Notícias

Lançada publicação internacional do PROCESSOCOM

Posted Publicado em Notícias     Coment�rios Seja o primeiro a comentar
May
27

O PROCESSOCOM lança sua segunda publicação internacional no ano de 2013. Trata-se do livro Perspectivas metodológicas em Comunicação: Novos desafíos na prática investigativa, publicado pela editora Comunicación Social Ediciones y Publicaciones, da Espanha. A publicação anterior é Metodologías de investigación en comunicación, publicado pelo CIESPAL. Os dois livros forma organizados pelos coordenadores do grupo: Efendy Maldonado, Jiani Adriana Bonin e Nísia Martins do Rosário.
Confira as capas das publicações e os links para adquiri-los:

Perspectivas metodológicas em Comunicação

http://www.comunicacionsocial.com/catalogo/colecciones/metodologias-iberoamericanas-de-la-comunicacion/perspectivas-metodologicas-em-comunicacao

Metodologías de investigación en comunicación

http://www.librosdecomunicacion.com/catalogo/ciespal/metodologias-de-investigacion-en-comunicacion

Articulação entre Imagens e Cultura Digital é discutida na XI Semana da Imagem na Unisinos

Posted Publicado em Notícias     Coment�rios Seja o primeiro a comentar
May
27

Tamires Coêlho

Entre os dias 20 e 23 de maio de 2013 a Unisinos (Universidade do Vale do Rio dos Sinos) recebeu teóricos e pesquisadores de vários lugares do país para a XI Semana da Imagem. Pesquisadores reconhecidos na área como a Prof. Dra. Ivana Bentes (UFRJ), o Prof. Dr. Vinícius Andrade Pereira (UERJ), o Prof. Dr. Erick Felinto (UERJ), a Profa. Dra. Adriana Amaral (Unisinos) e o Prof. Dr. Massimo Canevacci (Universidade Degli Studi di Roma La Sapienza) estiveram presentes no quadro de palestrantes da Semana da Imagem deste ano.

Massimo Canevacci abordou as possibilidades da comunicação digital no processo de produção de montagens inesperadas, colocando os sujeitos em contato com o estranho, e trouxe a necessidade do olhar etnográfico em relação aos objetos imagéticos. Esse olhar iria além do “olhar determinado pela cultura”, mas passaria por um treinamento a partir do qual haveria reflexão em relação aos objetos e ao próprio sujeito que os olha.

Erick Felinto falou dos memes na internet em sua palestra, propondo uma reflexão filosófica sobre objetos na internet, mesmo que eles sejam “toscos”. Ele articulou o humor, a lógica do zen, a viralidade na internet, o ativismo político, o imaginário com os gatos e a arqueologia das mídias em sua exposição. Para o pesquisador, a indústria e o marketing na internet tentam provocar sensações e afetos nos sujeitos conectados por meio dos memes (traduzidos das ciências biológicas para a cultura digital) e de seu efeito viral.

O evento foi composto por cinco grupos de trabalho que discutiram pesquisas relacionadas aos estudos sobre imagens durante os quatro dias entre 13h e 18h. A Semana foi promovida pela Tcav (Grupo de Pesquisa de Audiovisualidades e Tecnocultura) e pelo PPGCC (Programa de Pós-Graduação em Ciências da Comunicação) da Unisinos, com o apoio da Capes.

A Semana da Imagem de 2013 também contou com a participação de pesquisadores do Processocom. No dia 20, Tamires Coêlho apresentou o trabalho “Análise do curta-metragem ‘O Último Dia’”, no GT Teorias e análises de imagens. No dia 22, Alex Damasceno apresentou o trabalho intitulado “Imagens de Intercomunicação Audiovisual no Dispositivo da Cultura”, no GT Teorias e análises de audiovisual interfaceado. E no dia 23, Danielle Miranda da Silva fez a apresentação do trabalho “Como ver o que os dados nos mostram? Uma abordagem das Imagens produzidas por Plataformas Tecnológicas enquanto Textos Culturais”, no GT Teorias e análises de imagens computacionais.

Mais informações sobre a XI Semana da Imagem estão disponíveis através do site http://tecnoculturaaudiovisual.com.br.

PPGEM promove minicurso sobre metodologias e pesquisas comunicacionais

Posted Publicado em Notícias     Coment�rios Seja o primeiro a comentar
May
17

Juciano de Sousa Lacerda

A professora Jiani Adriana Bonin, co-coordenadora do PROCESSOCOM, da Universidade do Vale do Rio dos Sinos (UNISINOS), ministra o minicurso Metodologias na Construção de Pesquisas Comunicacionais, promovido pelo Programa de Pós-Graduação em Estudos da Mídia (PPgEM) da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), junto com Grupo de Pesquisa PRAGMA, coordenado pelo professor Juciano de Sousa Lacerda, também integrante do PROCESSOCOM.

O evento ministrado pela professora Jiani Adriana Bonin, acontece nos dias 27, 28 e 29 deste mês, das 9h às 13h, no auditório da Antropologia, Setor de Aulas II, sala C5.

Coordenado pelo professor Juciano de Sousa Lacerda, o curso ofertas 30 vagas, com inscrições por meio do Sistema Integrado de Gestão de Atividades Acadêmicas (SIGAA) > Extensão > Cursos.

O público-alvo são alunos da graduação e da pós-graduação da UFRN devidamente matriculados no semestre 2013.1. Somente serão aceitas inscrições externas de graduados que desejam participar do processo seletivo para o Mestrado em Estudos da Mídia da UFRN no segundo semestre deste ano e querem fazer o minicurso como preparação.

Serão abordados processos metodológicos de construção e realização da pesquisa científica com a proposta de trabalhar também concepções e práticas metodológicas relevantes para o desenvolvimento de pesquisas comunicacionais, enfatizando, em especial, questões relativas à pesquisa da pesquisa, à pesquisa exploratória e às estratégias multimetodológicas de investigação empírica.

O minicurso será desenvolvido através de aulas expositivo-dialogadas, de estudos dirigidos a partir de textos recomendados e de trabalhos orientados. O objetivo de desenvolver domínio teórico-metodológico e operativo em relação a concepções e práticas metodológicas relevantes na investigação comunicacional.

No dia 27 serão abordados os fundamentos e práticas metodológicas na construção da pesquisa. Já na terça-feira, 28, a temática estudada é Pesquisa da Pesquisa e Pesquisa Exploratória, e no dia 29 será Estratégias multimetodológicas na construção investigativa.

Intercom Sul 2013 – participação integrantes do PROCESSOCOM

Posted Publicado em Notícias     Coment�rios Seja o primeiro a comentar
May
16

A Intercom Sul 2013, evento regional promovido pela Intercom (Sociedade Brasileira de Estudos Interdisciplinares da Comunicação) será realizada daqui a duas semanas, de 30 de maio a 1º de junho e conta com a presença de integrantes do PROCESSOCOM. Lisiane Machado Aguiar e Thales Henrique Pimenta irão ministrar o minicurso Artesanato intelectual: pesquisa exploratória e confluências teórico-metodológicas nos dois primeiros dias do evento, 30 e 31 de maio, com duração de 8h. No âmbito regional da Intercom Júnior, espaço de Iniciação Científica, Maytê Ramos Pires irá apresentar o trabalho, de coautoria de Vitória Brito Santos e Paulo Júnior Melo da Luz, Explorações em torno dos usos do ambiente digital pelo grupo de migrantes uruguaios CCU-VS no segundo dia do evento, 31 de maio.

Em breve, mais informações sobre a participação do PROCESSOCOM na Intercom Sul 2013.

Produção científica do Brasil aumenta, mas qualidade cai

Posted Publicado em Notícias     Coment�rios Seja o primeiro a comentar
Abr
23

Em dez anos, país subiu do 17º para o 13º lugar na lista dos que mais publicam artigos e caiu de 31º para 40º em citações

Número de vezes que os artigos são citados por outros cientistas é um indicador da qualidade dos trabalhos

SABINE RIGHETTI
DE SÃO PAULO

A produção científica brasileira, medida pela quantidade de trabalhos acadêmicos publicados em periódicos científicos, está em ascensão. Mas a qualidade dos trabalhos não acompanha o ritmo.

O cenário foi encontrado em informações tabuladas pela Folha a partir da base aberta de dados Scimago (alimentada pela plataforma Scopus, da editora de revistas científicas Elsevier). Ela traz números da produção científica de 238 países.

De 2001 para 2011, o Brasil subiu de 17º lugar mundial na quantidade de artigos publicados para 13º –uma conquista que costuma ser comemorada em congressos científicos do país.

Em 2011, os pesquisadores brasileiros publicaram 49.664 artigos. O número é equivalente a 3,5 vezes a produção de 2001 (13.846 trabalhos).

O problema é que a qualidade dos trabalhos científicos, medida, por exemplo, pelo número de vezes que cada trabalho foi citado por outros cientistas (o chamado «impacto»), despencou.

O Brasil passou de 31º lugar mundial para 40º. China e Rússia, por outro lado, ganharam casas no ranking de qualidade nesse período.

MAIS BRASILEIROS

Segundo especialistas ouvidos pela Folha, um dos motivos do salto de produção com queda de qualidade foi o aumento do número de periódicos brasileiros listados nas bases de dados: de 62 para 270 em dez anos.

«Isso aconteceu por causa de uma política de abertura para revistas científicas nacionais de países como Brasil, China e Índia», explica o cienciometrista da USP Rogério Meneghini, coordenador da base Scielo, que reúne 306 periódicos brasileiros.

O problema é que os trabalhos de periódicos científicos brasileiros têm pouco impacto. Apenas 16 dessas revistas receberam, em 2011, uma ou mais citações por artigo. Para ter uma ideia, cada artigo da revista britânica «Nature» recebeu cerca de 36 citações.

O maior impacto entre os periódicos nacionais é igual a 2,15, da revista «Memórias do Instituto Oswaldo Cruz».

«Cerca de 45% dos trabalhos científicos que recebemos são de autores estrangeiros», conta Francisco José Ferreira da Silva Neto, do corpo executivo do periódico.

Mas não são apenas os periódicos nacionais que derrubam o impacto da ciência brasileira no mundo.

«A política atual de ensino superior no Brasil pressiona para que os pesquisadores publiquem mais e para que publiquem de qualquer jeito», diz o biólogo Marcelo Hermes-Lima, da UnB (Universidade de Brasília).

SALAME

Cientistas brasileiros acabam desmembrando trabalhos parrudos em artigos com menos impacto, fenômeno conhecido como «salame».

«Cada descoberta é fatiada e publicada separadamente», explica Fernando Reinach, biólogo que deixou a academia e agora está na iniciativa privada. «O número de trabalhos aumenta, as descobertas ficam semelhantes e o impacto diminui.»

FONTE: http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cienciasaude/105099-producao-cientifica-do-brasil-aumenta-mas-qualidade-cai.shtml


Noticias

Para ver todas las noticias sobre Processocom, visite la versión en portugués de esta página haciendo clic en la bandera brasileña en la parte superior.